O que é Glúten?

As famosas expressões Contém glúten ou Não contém glúten, encontradas nos rótulos dos alimentos, muitas vezes passa por despercebido pelas pessoas. Porém, desperta dúvida como: O que é glúten? e Como sei se possuo intolerância a ele?; as quais esclareceremos.

O glúten é obtido através da mistura de duas proteínas (gliadina e glutenina), que se encontram de forma natural na semente de muitos cereais como trigo, cevada, centeio e aveia. No que refere-se a intolerância ao glúten, a doença celíaca é a principal manifestação, a qual trata-se de uma desordem do sistema imunológico que provoca danos na mucosa do intestino delgado.

Já se imaginou tendo uma vida se privando de diversos alimentos como pães, biscoitos e outros com estes mesmos derivativos? Pois é, o glúten presente nestes alimentos causa uma série de complicações no organismo de pessoas que possuem intolerância a esta proteína. Estas pessoas, portanto, devem seguir uma alimentação diferenciada e realizar a troca de alimentos convencionais por versões que não contenham o glúten.

A doença Celíaca

Esta doença, causada pela intolerância ao glúten, provoca dificuldades para o organismo absorver os nutrientes dos alimentos, vitaminas, sais minerais e água. Apresenta, como principais sintomas, diarreia com perda de gordura nas fezes; vômito; perda de peso; inchaço nas pernas; anemias; alterações na pele; fraqueza das unhas; queda de pelos; diminuição da fertilidade; alterações do ciclo menstrual e sinais de desnutrição. Em geral, afeta as pessoas na fase adulta, porém, se diagnosticada tardiamente em crianças, ela pode apresentar deficiências no seu desenvolvimento.

O tratamento para estes casos é, sem dúvida, a ausência total do glúten na alimentação; quando a proteína não é ingerida pelo organismo, os sintomas desaparecem. Sabe-se que a doença celíaca não possui cura, tendo o paciente a seguir a alimentação restrita pelo resto de sua vida; esta se torna, em muitos casos, a grande dificuldade enfrentada pelos portadores.


Ainda existem casos que as pessoas têm uma intolerância genética ao glúten, os celíacos. Pesquisas indicam que um em cada 300 brasileiros são portadores da doença. O diagnóstico é difícil pois é uma doença pouco conhecida no Brasil. Se o glúten é estritamente proibido para os celíacos, as pessoas que não sofrem do problema não precisam ser tão radicais. Comer um pãozinho de vez em quando está liberado.

Hoje, de acordo com a Lei nº 10.674, de 16/05/2003, todos os alimentos industrializados deverão conter em seu rótulo e bula, obrigatoriamente, as inscrições "Contém Glúten" ou "Não Contém Glúten", conforme o caso; assim como em cartazes e materiais de divulgação em caracteres com destaque, nítidos e de fácil leitura para os consumidores. Isto serviu para facilitar a vida das pessoas que são intolerantes ao glúten que,muitas vezes, perdiam tempo no supermercado tentando encontrar a descrição na embalagem dos alimentos e, em grande parte delas, não as encontrava.

Glúten e obesidade

Atualmente existe diversos tipos de dietas nas quais o glúten é totalmente excluído por se acreditar que este está ligado diretamente com a obesidade. No entanto, de acordo com o livro da autora Regina Racco chamado Glúten e Obesidade: A Verdade Que Emagrece, onde é realizada esta comparação/relação, os especialistas afirmam que a eliminação total desta proteína só é aconselhada à pessoas que sejam intolerantes.

Nutricionistas também contestam que, como o glúten está presente em muitos carboidratos, a redução deste na alimentação traz, consequentemente, uma diminuição de calorias e como resultado a perca de peso, algo atingido em qualquer tipo de dieta, sem que seja necessária a restrição do glúten.

Hoje, com todas estas novidades gastronômicas, o ramo de produtos e da criação de restaurantes, por exemplo, destinados a pessoas intolerantes ao glúten já está cada vez mais comum. Portanto, quem possui estas restrições alimentares têm mais opções de escolha na hora de se alimentar, sem ter que recorrer ao ?vilão? glúten, evitando, assim, o aparecimento indesejado dos sintomas.
Share on Google Plus

About VALDERI FERREIRA