Por que os teclados não são em ordem alfabética?


Muitos digitadores e demais usuários de computadores e até mesmo outros dispositivos que dispõem de teclados para digitação, nunca se perguntaram o motivo do modo o qual as letras estão distribuídas. Por que estas não estão em ordem alfabética? Se caso estivessem, esta maneira facilitaria a digitação? Vamos conhecer um pouco mais sobre a história da criação do teclado QWERTY e como se deu sua evolução.

A máquina de escrever foi inventada em 1868 pelo impressor Christopher Latham Sholes que inicialmente tentou dispor as letras em ordem alfabética, acreditando que esta forma poderia facilitar e agilizar a digitação. E ele estava certo! Porém, devido ao fato das máquinas utilizadas para escrita serem mais antigas e o ganho de rapidez com a distribuição das letras nesta ordem, logo fez com que começassem a ocorrer travamentos nos botões, o que se tornou uma grande dificuldade para a escrita. Contudo, a busca por um novo formato se tornou necessário como uma forma de tornar 'mais lento' o ato de digitação, ou seja, enquanto que o usuário digitava certa letra, ele levava um tempo até encontrar a outra.

TECLADO QWERTY

Sabe-se que o modelo de teclado em ordem alfabética inicialmente criada foi oferecido a operadores de telégrafos para que estes o testassem. A partir da grande rapidez gerada pela ordem das teclas que se observou a necessidade de modificações, devida às questões de travamento dos botões. Foi aí que especula-se ter surgido a criação do formato QWERTY, o mesmo utilizado em todos os teclados nos dias de hoje. Este formato foi patenteado por Sholes, ainda em 1868, onde posteriormente foi vendido à Remington no ano de 1873, quando foi visto pela primeira vez em máquinas de escrever.


Neste novo layout, procurou-se dispor as teclas de modo que os pares de letras mais utilizados na língua inglesa estivessem em partes opostas do teclado. A prova disto são as duas letras E e I, utilizadas com muita frequência, que foram retiradas da segunda fileira devido ao seu fácil acesso e postas de forma distanciada na primeira fileira; já a letra A, também muito usada, ficou retida ao dedo mínimo esquerdo, o qual é considerado menos hábil. O nome QWERTY foi dado como referência as 6 primeiras letras do teclado.

Em paralelo ao QWERTY, no ano de 1932, August Dvorak criou um novo formato de disposição, sendo de grande eficiência para a língua inglesa. O teclado Dvorak passou então a ser produzido por alguns fabricantes, se tornando um concorrente ao formato da época. Porém, este não obteve tanto sucesso e aceitação quanto o primeiro, ainda mais aqui no Brasil, já que o teclado foi criado com vistas na escrita inglesa.

Teclado Dvorak

Enfim, existem algumas histórias distintas em relação a real criação e evolução do teclado QWERTY mas, o que se pode ter certeza é que o mesmo teve tamanha adaptação e relativa facilidade de digitação que acabou se tornando num modelo padronizado de produção em diversos países. Mesmo em países do ocidental que efetuaram pequenos arranjos aos teclados, baseiam-se no QWERTY para esta adaptação, como o formato AZERTY francês, por exemplo.

Nenhum comentário